7even Comunicação
Durante três dias, de 10 a 13, o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Papel e Celulose de Três Lagoas se reuniu com os funcionários da Fibria para assembleias de acordo coletivo. Nos encontros os sindicalistas explicaram sobre a proposta oferecida pela empresa para que em seguida os trabalhadores pudessem votar a favor ou contra o reajuste.

Nesta quinta-feira (13) aconteceu a apuração dos votos e 86% dos trabalhadores aceitaram a proposta de 4% de reajuste salarial. “Em todos os acordos coletivos buscamos o melhor para a nossa classe e deixamos que os próprios funcionários decidam se é ou não é bom o percentual proposto, somos democráticos, todas as decisões acontecem após ouvir a maioria”, explicou o presidente do Sindicato, Almir Morgão.

Além do reajuste de 4%, que resulta em um ganho real de 0,39%, a empresa ofereceu Ticket Alimentação de R$ 280,00; Abono Salarial de R$ 1.720,00; Piso Salarial R$ 1.620,43; Auxílio Creche R$ 528,42; Auxílio PcD (pessoa com deficiência) R$ 1.372,20; Auxílio Funeral R$ 4.873,00; Manutenção da Unimed Nacional e Auxílio Medicamento.

A votação contou com 452 pessoas sendo que 388 aceitaram (86%), 63 descordaram da proposta (14%) e apenas um voto em branco. “Respeitamos a decisão da maioria, o acordo coletivo 2018/2019 da Fibria foi decidido. Ainda temos a Eldorado Brasil e International Paper para negociar”, finalizou Morgão.